Câmara sediará reunião pública em homenagem ao “Dia da Capoeira”

A Câmara de Vereadores realizará na próxima quarta-feira (24/08) às 18h, uma reunião pública para comemorar o Dia da Capoeira. O encontro, solicitado pelo parlamentar Professor Luciano em nome da Comissão de Turismo e Esporte, contará com a presença de mestres e capoeiristas conhecidos no município para uma conversa sobre o esporte na cidade e sobre o Projeto de Lei que será apresentado para o Plenário da Câmara e tentará tornar a capoeira um patrimônio de Guarapari.

Dentre os convidados estão os mestres de roda de capoeira Edilberto de Souza Pereira e Gerson Luiz Braz, e o capoeirista Ricardo Luiz Lorencetti. Durante o encontro serão conversados assuntos como a situação da capoeira em Guarapari e o projeto que a tornará um patrimônio histórico, afetivo e cultural no município.

História da Capoeira no Brasil

A capoeira surgiu como resposta a violência a qual os escravizados eram submetidos em tempos coloniais e imperiais no Brasil. A partir de golpes e movimentos corporais ágeis, a luta permitia que eles se defendessem das brutais perseguições dos capitães do mato, cuja atribuição era capturar quem havia fugido.

Para não levantarem suspeitas – os senhores de engenho proibiam que praticassem qualquer tipo de esporte – os capoeiristas adaptaram os movimentos e adicionaram elementos coreográficos e musicais, camuflando seu verdadeiro significado. Após a abolição da escravatura, a prática continuou sendo vista como subversiva e apenas em 1937 deixou de ser considerada criminosa pelo Código Penal brasileiro.

Acredita-se que a origem do nome capoeira tenha relação aos locais onde o esporte era praticado: em campos abertos e sem vegetação. Esta técnica era também uma forma de preservar a cultura de origem e desenvolver laços entre os praticantes. Hoje, a capoeira é considerada umas das maiores manifestações culturais brasileiras e é reconhecida mundialmente como prática que une o esporte e a arte.

A música é um dos elementos que distingue esta modalidade de outras lutas. Inclusive, é essencial para que o praticante seja considerado um capoeirista completo. Além dos movimentos corporais, os praticantes devem também saber tocar instrumentos de origem afro-brasileira como o atabaque, o agogô e o berimbau.

Este último é o principal dos instrumentos e também o mais famoso e mundialmente associado à capoeira. Existem ainda diferentes maneiras de toques, como o "toque de cavalaria", que era utilizado para avisar aos capoeiristas que a polícia estava se aproximando.

Ficha técnica

Tema – Reunião para debater a capoeira e seu projeto que tornará a dança em um patrimônio histórico, afetivo e cultural
Data – 24/08 (quarta-feira), às 18 horas
Local – Plenário Ewerson de Abreu Sodré
Mais informações – comunicação@cmg.es.gov.br

Data de Publicação: sexta-feira, 19 de agosto de 2022

ACOMPANHE A CÂMARA

Sede:
Av. Getúlio Vargas, n° 299 - Centro - Guarapari/ES
CEP: 29200180


Telefone: (27) 3361-1715
E-mail: ouvidoria@cmg.es.gov.br

Horário das Sessões:
Terças-feiras alternadas às 15h
Todas as quintas-feiras às 15h


Funcionamento:
Segunda a sexta-feira, das 08h00 às 18h00

Anexo:
Rua Joaquim da Silva Lima, 167 - Centro
Guarapari - ES CEP: 29.200-260


Telefones: (27) 3261-3414



Atendimento ao público:
Segunda a sexta-feira, das 12h às 18h