Reunião pública debate problemas na saúde em Guarapari

A saúde foi tema da primeira reunião pública da Câmara Municipal de Guarapari em 2019. O evento, realizado na última sexta-feira (08), contou com depoimentos emocionados das mães que passaram por problemas no atendimento no Hospital Francisco de Assis (HFA) que resultaram em sequelas ou mortes de seus filhos.

O evento foi proposto pelo vereador Oziel de Souza (PSC) e contou com a presença do presidente da Mesa Diretora, vereador Enis Gordin (PRB); do presidente da Comissão de Saúde, vereador Rogério Zanon (PRB) e dos vereadores Thiago Paterlini (MDB), Marcos Grijó (PDT), Sandro Bigossi (PDT), Kamilla Rocha (DEM), Dito Xaréu (SDD) e Wendel Lima (PSD). Também estiveram presentes a assessora do deputado estadual Enivaldo dos Anjos, Andreia Loueiro, e a líder do Movimento Comunitário Saúde e Solidariedade, Jaci dos Anjos Moreira.

Andressa Chagas perdeu o bebê há pouco mais de duas semanas.Ao todo oito mães deram seus relatos. Entre elas, a Andressa Chagas e seu esposo Thiago Simões Cirino, que perderam o bebê há duas semanas. O casal contou que a jovem estava grávida de 39 semanas e foi ao hospital diversas vezes sentindo dores, mas só receitavam remédios e a mandavam para casa. Na última vez que buscaram atendimento o coração do bebê já não batia mais. “Pelo amor de Deus, quantas crianças vão ter que morrer? Tenham mais sensibilidade, por favor. Eu e minha esposa estamos sofrendo. Eu tinha planos para meu filho. Talvez se eles tivesse ao menos colocado minha esposa em observação teriam constatado que ela estava em trabalho de parto e hoje meu filho estaria vivo”, lamentou o pai.

 Além de problemas no parto, também foram relatados erros em diagnósticos de crianças que foram buscar atendimento no hospital. Como o caso da Mayara Viera Nascimento, que perdeu o filho de 2 anos no ano passado. Ela contou que o menino tinha febre, crises de vômito e não se alimentava, mas o médico passou uns exames e um medicamento e o mandou para casa. A criança não melhorou e ao voltar buscar ajuda médica ouviu que o menino estava bem. Somente após ser atendida pelo terceiro médico, a criança foi diagnosticada com meningite e transferida para um hospital da Grande Vitória. Ele ficou internado durante 26 dias, foi piorando e passou por procedimento cirúrgico, mas não resistiu. “É muito complicado você pegar uma certidão de nascimento e depois pegar uma certidão de óbito. Ele nasceu no Hospital Francisco de Assis e fui muito bem atendida, mas voltar no hospital depois de dois anos saí dali humilhada pelo médico e com o diagnóstico totalmente errado”.

Mayara Vieira Nascimento perdeu o filho de dois anos em 2018.A representante do Movimento Comunitário Saúde e Solidariedade contou que além dos protestos, o movimento também realizou um abaixo-assinado com 1.532 assinaturas reivindicando melhorias na saúde do município. “Protocolei o documento no Ministério Público, Ministério da Saúde em Brasília, no Tribunal de Contas da União denunciando este município e o prefeito que aí está pela inoperância da administração. Também protocolei no Direitos Humanos para que ele haja aqui no município”, disse Jaci.  

O vereador Oziel explicou que a reunião visa dar melhorar a qualidade do atendimento e que com base nos relatos, pretende propor uma CPI. “Nosso objetivo não é o fechamento do hospital. Lá existe uma estrutura física muito boa e tem tudo para dar certo. Entretanto, nossa preocupação é garantir o bom atendimento para as gestantes e crianças que vão em busca de atendimento naquele hospital”, disse o parlamentar.

O presidente da Comissão de Saúde relatou que já convocou representantes do HFA para comparecer a uma reunião marcada para o dia 19 de março para dar esclarecimentos sobre os problemas no atendimento. “Essas mães passaram por um verdadeiro filme de terror e isso é muito triste. A Comissão de Saúde vai trabalhar exaustivamente para dar uma resposta a esses pais e mães”, finalizou o vereador.

 

Rafaela Patrício - Assessora de Comunicação Câmara Municipal de Guarapari/ES

Data de Publicação: segunda-feira, 11 de março de 2019

Acesse nosso Censo previdenciário!
Fale com a Ouvidoria!
ACOMPANHE A CÂMARA

Sede:
Av. Getúlio Vargas, n° 299 - Centro - Guarapari/ES
CEP: 29200180


Telefone: (27) 3361-1715
Fax: (27) 3361-1723
E-mail: ouvidoria@cmg.es.gov.br

Horário das Sessões:
Terças-feiras alternadas às 15h
Todas as quintas-feiras às 15h


Funcionamento:
Segunda a sexta-feira, das 08h00 às 18h00

Anexo:
Rua Simplício de Almeida Neto, nº 74, Centro - Guarapari/ES

Telefones: (27) 3261-3414 / (27) 3261-3806



Atendimento ao público:
Segunda a sexta-feira, das 12h às 18h